crise no varejo

Crise no Varejo: como superar este grande desafio do setor?

Como lidar com a crise no varejo causada pela pandemia de Coronavírus? Essa é uma das perguntas que tem tirado o sono de muitos empresários do ramo.

Segundo o estudo Impactos no Varejo – COVID-19, realizado pela Google, o primeiro efeito — já esperado — da pandemia é um aumento nas vendas online em relação ao comércio físico, devido a redução da circulação de pessoas por ambientes públicos e fechados. Mas isso parece ser apenas a ponta do iceberg!

Neste artigo vamos olhar para os números, tentando entender o cenário atual e o impacto causado pela COVID-19, gerando uma verdadeira crise no varejo. Além disso, vamos pensar formas de prevenir perdas e amenizar os danos da pandemia.

Como a pandemia de COVID-19 deve afetar o comércio mundial?

De acordo com previsões da Organização Mundial do Comércio (OMC), a pandemia de Coronavírus deve gerar uma queda entre 13 e 32% no comércio mundial de mercadorias no ano de 2020.

Embora incertas, há estimativas de que a recuperação possa ocorrer ainda em 2021, no entanto, o resultados dependem da duração do surto e da eficácia das ações tomadas em relação à crise.

Diante disso, a Organização propõe dois cenários, sendo um mais pessimista e o outro, um pouco mais otimista, conforme você pode ver no gráfico abaixo:

crise no comércio mundial coronavírus covid 19

Fonte: Organização Mundial do Comércio – World Trade Organization (WTO)

O cenário mais otimista (em verde) prevê uma queda no comércio, com o início de uma recuperação ainda no segundo semestre de 2020. Já o cenário pessimista (em vermelho), indica uma queda mais acentuada, com uma recuperação lenta e parcial.

Crise no Varejo: Impacto do COVID-19 no Varejo Brasileiro

Um boletim publicado pela Cielo, que vem sendo atualizado a cada dia, mostra como a COVID-19 tem impactado o comércio, gerando uma crise no varejo brasileiro.

Os dados coletados no período entre 1º de março e 07 de abril, comparando com dias equivalentes do mês de fevereiro, apontam para uma queda de 24,9% no varejo total do Brasil desde o início do surto, conforme você pode ver no gráfico:

crise no varejo impacto covid 19

Fonte: Cielo | ICVA – Índice Cielo do Varejo Ampliado

Perceba como o faturamento do setor cai a partir da 4ª semana de março em relação às semanas anteriores. Neste momento, o Brasil já tinha mais de 1.000 casos confirmados e 18 mortes, conforme você pode ver no infográfico abaixo, que mostra a evolução da pandemia no país.

evolução pandemia coronavírus impacto

Fonte: Opinion Box | Impacto nos Hábitos de Compra e Consumo – 2ª Edição

Ao olhar mais de perto, é possível perceber que os setores de Bens Duráveis (móveis, vestuário, eletro, materiais de construção, etc.) e Serviços (turismo, transporte, bares, restaurantes, serviços automotivos, etc.) são os que mais influenciam nos números da crise no varejo brasileiro, tendo o primeiro uma média de faturamento de -40,4% no período, e o segundo, -51,3%.

Em contrapartida, o setor de Bens Não Duráveis (supermercados, farmácias, postos de combustíveis, etc.) até apresentou uma média de crescimento de 2,0% no mesmo período.

crise no varejo efeito coranavírus

Fonte: Cielo | ICVA – Índice Cielo do Varejo Ampliado

Como as empresas podem enfrentar a crise no varejo e dar a volta por cima?

Historicamente, momentos de crise são vistos como oportunidades, a partir das quais, as empresas podem se reinventar e descobrir novas formas de fazer negócios.

Ou seja, a melhor maneira de enfrentar a crise no varejo pela qual estamos passando é apostar na inovação, explorando novos caminhos e tecnologias para superar o desafio.

Mas como superar a crise no varejo na prática? Vamos a algumas sugestões:

Dê uma chance para o digital

Se a necessidade de isolamento social está gerando um aumento das vendas no digital e uma queda nas lojas físicas, um passo lógico é justamente aderir ao digital, concorda?

Se o seu negócio funciona 100% offline, ou seja, só atende em ambiente físico, pode ser o momento de estudar a implementação de um atendimento online. É claro que isso não se faz da noite para o dia, mas quanto antes você entender essa lógica de mercado e começar a se mover nesta direção, mais cedo irá colher os frutos.

Um bom exemplo disso está relacionado aos aplicativos de entrega rápida que, ao lado de serviços de streaming e plataformas de ensino EAD, estão entre as categorias que mais tiveram aumento no uso em relação ao período anterior à pandemia, conforme você pode verificar no gráfico abaixo:

como superar a crise no varejo coronavírus

Fonte: Opinion Box | Impacto nos Hábitos de Compra e Consumo – 2ª Edição

Muitos comércios como: restaurantes, quitandas e até mesmo pequenos mercados, aproveitaram essa crise no varejo para oferecer diferenciais, como é o caso do serviço de compra e entrega. Dessa forma, contribuem para reduzir o número de pessoas nas ruas e ainda garantem uma melhor experiência de compra para seus clientes.

Caso você não queira depender dos apps disponíveis no mercado, você também pode realizar suas próprias entregas. Inclusive, hoje em dia muitas empresas já atendem via WhatsApp. Outra possibilidade que não pode ser descartada é que você mesmo desenvolva seu próprio aplicativo com geolocalização.

Considere o modelo Omnichannel

Ainda seguindo a lógica do item anterior, o omnichannel apresenta grandes diferenciais, que podem ser úteis para superar a atual crise no varejo. Isso porque se trata de um modelo de atendimento unificado, que tem a experiência do cliente como foco.

Um de seus principais diferenciais é a integração entre o mundo online e offline, otimizando o atendimento e garantindo uma experiência de compra mais completa aos consumidores.

Se parar para pensar, empresas que antes desta crise no varejo já atendiam tanto em ambiente físico como pela internet, sofreram um impacto muito menor do que aquelas que possuem apenas lojas físicas, afinal, ainda que haja uma queda nas vendas, de portas fechadas e sem pessoas circulando, as lojas físicas não têm como vender.

Esse é apenas um exemplo do potencial que o varejo omnichannel pode gerar para os seus negócios, afinal, investir na qualidade do atendimento ao consumidor só tende a gerar vantagens para as empresas.

Você quer entender um pouco mais sobre como o omnichannel funciona na prática? Então baixe nosso ebook gratuitamente: Omnichannel: uma estratégia para o sucesso no varejo!

Otimize sua logística

Agora, mais do que nunca, é o momento de investir em melhorias para os processos logísticos da sua empresa. Isso porque, com a crise no varejo, tudo o que puder ser otimizado pode ajudar a reduzir os impactos negativos da pandemia. Então algumas dicas de logística são bem vindas, concorda?

Processos que antes já eram extremamente importantes, agora precisam de ainda mais atenção. Otimizar essas funções neste momento pode contribuir para melhorar o desempenho da sua empresa durante esta crise no varejo.

Um bom exemplo é a atividade de roteirização, afinal, se neste período houve um aumento nas vendas online, também haverá um maior número de entregas. É da roteirização a responsabilidade por garantir que esses pedidos sejam entregues dentro do prazo e nas melhores condições possíveis.

Outro exemplo é a gestão de estoque, afinal, é preciso garantir o abastecimento para que não faltem produtos nas prateleiras, principalmente quando falamos de produtos de primeira necessidade, como alimentos, remédios e itens de higiene.

Vale destacar a necessidade de redobrar os cuidados em relação às condições de higiene — mais importantes do que nunca — tanto para a segurança de seus colaboradores quanto de seus clientes.

Como a Maplink pode ajudar a sua empresa a enfrentar a crise no varejo?

Entendemos que este é um momento difícil para todos, afinal, a maioria de nós nunca sequer pensou que iria enfrentar uma pandemia como a de COVID-19. Mas se os desafios são grandes, os esforços para enfrentar esta crise no varejo devem ser ainda maiores, e a tecnologia deve ser nossa aliada nesta batalha!

A Maplink, maior empresa de tecnologia em geolocalização da América Latina, com 20 anos de experiência na área, fornece o apoio para otimizar as operações de sua empresa, garantindo informações estratégicas e a redução de custos operacionais.

Em parceria com sua equipe de TI, integramos soluções que permitem utilizar a inteligência da geolocalização para melhorar a comunicação entres os canais online e offline, por meio da integração do seu sistema com a API do Google Maps. Mas quais são os benefícios disso na prática?

  • Aumento da eficiência nos atendimentos, reduzindo o tempo de resposta e facilitando o acesso ao histórico de cada cliente;
  • Maior agilidade e melhora na comunicação entre cliente e empresa, garantindo uma experiência de compra muito mais positiva para o consumidor;
  • Maior agilidade no fluxo de trabalho, uma vez que o sistema passa a ser alimentado automaticamente e em tempo real;
  • Redução de custos por meio da automatização de atividades, eliminação do uso de papel e otimização dos deslocamentos ao agrupar trabalhos geograficamente próximos;
  • Acesso a dados atualizados, que facilitam o acompanhamento de métricas e indicadores que garantem a satisfação dos clientes;
  • Melhora na rentabilidade, devido ao aumento da produtividade da equipe.

Apoiamos empresas que são protagonistas e referências nos mercados em que atuam, como: Mercado Livre, Decolar.com, Dia Supermercados, Nestlé e BRF. Agende agora mesmo uma conversa com um de nossos especialistas.

Gostou do artigo? Então compartilhe em suas redes sociais e ajude outras pessoas a entenderem como enfrentar a crise no varejo com o apoio da tecnologia! Além disso, assine a nossa newsletter para acompanhar os melhores artigos do blog da Maplink.

coronavírus covid 19 crise varejo

Comments are closed.