gestão de varejo

[Guia] Gestão de Varejo: o que é e como fazer na prática

Uma boa gestão de varejo, assim como para qualquer outro modelo de negócios, é diretamente responsável pelo sucesso do empreendimento.

E no atual momento em que vivemos, no qual muito se fala sobre a crise no varejo, é indispensável que o varejista tenha controle sobre sua gestão, tanto para evitar perdas quanto para projetar avanços no mercado.

Aliás, a perspectiva de crescimento em 2021 no setor de varejo é de 4,2%, de acordo com os dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Portanto, nada melhor do que aproveitar o momento para caprichar na gestão de varejo e crescer junto com a economia!

O que é gestão de varejo?

A gestão de varejo é um conjunto de técnicas e estratégias com o objetivo de analisar, planejar, monitorar e utilizar os recursos envolvidos no processo empresarial para o sucesso do negócio.

Em outras palavras, trata-se da administração varejista levando em consideração os diversos pontos da operação, como o financeiro, as vendas e marketing, logística, estoque, fornecedores, colaboradores, entre outros.

Mas como fazer a gestão de varejo na prática?

Veja abaixo algumas das etapas que não podem ficar de fora da sua gestão!

Como fazer gestão de varejo?

Gestão de estoque

Dentro da gestão de varejo, a gestão de estoque é uma das mais importantes etapas para ter sob controle.

A projeção e giro de estoque são fundamentais para manter a empresa financeiramente saudável. Tanto o excesso quanto a escassez de estoque podem resultar em consequências negativas.

O ideal é projetar os estoques conforme o histórico de vendas do negócio nos últimos anos.

Em geral, a gestão de estoque também aborda:

  • Controlar e supervisionar compras;
  • Prospectar demandas futuras;
  • Armazenar e processar matérias-primas e produtos acabados;
  • Controlar, monitorar e supervisionar o armazenamento;
  • Controlar pedidos;
  • Implantar ferramentas e inovações que otimizem o gerenciamento de estoque no varejo;
  • Analisar indicadores de desempenho logístico relacionados ao estoque;
  • Criar novas estratégias que minimizem os gargalos apontados nas análises de indicadores de estoque.

Leia maisTudo o que você precisa saber sobre gestão de estoque no varejo

Gestão financeira

A gestão financeira é outra a qual o gestor deve ficar de olho a todo instante, pois envolve todos os lucros e custos da sua empresa. Não ter o controle de sua gestão financeira pode comprometer toda a operação do seu varejo!

Para a gestão financeira do varejo, atente-se sempre aos seguintes fatores:

  • Previsão de vendas;
  • Fluxo de caixa;
  • Cenário econômico;
  • Contas a pagar e a receber;
  • Notas fiscais;
  • Precificação de produtos e serviços;
  • Fornecedores;
  • Custos logísticos.

Marketing de varejo

E em relação às vendas no varejo? Claro que não poderíamos deixar de mencionar que também cabe ao gestor organizar e planejar o conjunto de estratégias para divulgar e vender produtos no setor varejista.

O marketing de varejo engloba desde a divulgação dos produtos, a qualidade dos produtos, preços, promoções, atendimento personalizado e outras estratégias.

O objetivo, é claro, é aumentar a percepção de valor dos consumidores em relação aos produtos e, com isso, vender mais no varejo e melhorar o posicionamento da loja no mercado.

Atendimento ao cliente no varejo

A qualidade do atendimento ao cliente faz toda a diferença na gestão do varejo. Satisfazer e encantar os clientes por meio de um bom pós-venda e uma equipe capacitada, por exemplo, garante clientes fiéis e a longo prazo.

Outro ponto importante que está relacionado ao atendimento ao cliente é o varejo omnichannel. Ou seja, é um modelo de atendimento com foco na experiência do cliente.

O objetivo é integrar os canais de atendimento para oferecer uma experiência de compra única e completa aos consumidores.

Logística no varejo

De modo geral, a logística de varejo tem a finalidade de garantir que os produtos certos estejam no lugar certo no momento certo e pelo menor custo possível.

Ou seja, são as atividades de aquisição, transporte, armazenagem e distribuição de produtos.

A gestão de varejo não deve deixar a logística de lado, pois os custos logísticos das operações envolvidas no processo costumam ser bem altos, consumindo cerca de 12,37% da receita das empresas.

Por isso, um gestor deve assegurar que todas as etapas da logística estejam perfeitamente alinhadas.

E são inúmeras as vantagens de uma boa logística de varejo, como eficiência na execução de diferentes operações, otimização do uso de espaços físicos, redução de custos operacionais e maior rentabilidade para a empresa.

Indicadores de varejo

Por último, mas não menos importante, é essencial que você tenha o domínio dos principais indicadores do varejo.

Muitos desses indicadores passam por alguns dos pontos que falamos até aqui, como o faturamento e a satisfação do cliente.

No entanto, são vários indicadores que você deve ter sob controle para avaliar o desempenho de suas estratégias empresariais e implementar as melhorias necessárias.

Outros importantes indicadores são:

  1. Ticket médio
  2. Taxa de conversão
  3. Tempo médio de conversão
  4. Qualidade das entregas
  5. Taxa de recompra
  6. Custo de Aquisição de Clientes

Continue lendo: Melhores indicadores do varejo brasileiro e como calculá-los

Se você quer saber ainda mais, confira a primeira aula de introdução à gestão de varejo!

Leia também: 8 livros sobre varejo essenciais para todo empreendedor

Dicas extras para uma gestão de varejo eficiente

Para ajudar ainda mais na sua gestão de varejo, separamos algumas dicas que devem fazer parte da sua operação!

Faça prevenção de perdas no varejo

O impacto causado pelas perdas no varejo pode ser devastador para qualquer negócio.

Seja por causa de roubos de cargas, extravio, fraudes, avarias, atrasos nas entregas ou danos de equipamentos, é necessário gerenciar os riscos e estar um passo à frente;

A prevenção é a solução ideal para evitar essas perdas. Invista em processos rígidos, padronização de procedimentos, segurança e, principalmente, na tecnologia como melhor aliada!

Fique atento às tendências no varejo

As transformações no mundo dos negócios estão cada vez mais ágeis e novas tendências surgem a todo momento. Para se manter competitivo no varejo e não ficar para trás, é necessário se atentar a essas mudanças!

Entregas expressas, pagamentos digitais e a própria logística sustentável estão entre algumas tendências que vieram para ficar.

Invista em tecnologias e automação para gestão de varejo

Seguindo a linha das tendências para o varejo, uma boa gestão também deve levar em conta as novidades em tecnologias que possibilitam “facilitar” a gestão em si.

Entre alguns exemplos, podemos citar a distribuição ship-from-store, a tecnologia geofencing, o autoatendimento de clientes e a própria plataforma da Maplink que oferece diversos recursos tecnológicos para sua gestão de varejo.

As soluções da Maplink para ajudar na sua gestão de varejo

A Maplink, junto com o seu time de TI ou desenvolvimento, oferece uma plataforma de APIs que integram com os sistemas da sua empresa, usando a tecnologia para otimizar as operações, garantindo informações estratégicas e a redução de custos operacionais.

Somos a maior empresa de tecnologia de geolocalização da América Latina, com 20 anos de experiência na área!

Desenvolvemos soluções que permitem utilizar a inteligência da geolocalização para melhorar a integração entres os canais online e offline, por meio da integração do seu sistema com a API do Google Maps. Mas quais são os benefícios disso na prática?

  • Aumento da eficiência nos atendimentos, reduzindo o tempo de resposta e facilitando o acesso ao histórico de cada cliente;
  • Agilidade e melhora na comunicação entre cliente e empresa, garantindo uma experiência de compra muito mais positiva para o consumidor;
  • Mais agilidade no fluxo de trabalho, uma vez que o sistema passa a ser alimentado automaticamente e em tempo real;
  • Redução de custos por meio da automatização de atividades, eliminação do uso de papel e otimização dos deslocamentos ao agrupar trabalhos geograficamente próximos;
  • Acesso a dados atualizados, que facilitam o acompanhamento de métricas e indicadores que garantem a satisfação dos clientes;
  • Melhora na rentabilidade, devido ao aumento da produtividade da equipe.

Apoiamos empresas que são protagonistas e referências nos mercados em que atuam, como: Mercado Livre, JSL, Sem Parar, Nestlé e BRF. Agende agora mesmo uma conversa com um de nossos especialistas.

Comments are closed.