IoT-na-logistica

Guia completo sobre as transformações causadas pela IoT na logística!

Você já ouviu falar sobre as transformações geradas pela internet das coisas na logística?

Se a sua empresa já está no mercado há algum tempo deve ter notado uma clara mudança no tempo de processos e etapas logísticas. Por mais que a primeira revolução industrial tenha alterado profundamente o modo de produção, principalmente possibilitando escalas maiores, nada se compara ao que vivemos hoje.

A 4.ª Revolução Industrial trouxe consigo o termo logística 4.0 e a certeza de que nada será como antes. Tanto para as empresas, quanto para os clientes. É claramente uma revolução global que torna a tecnologia parte orgânica de todas as etapas do cotidiano empresarial e pessoal.

Dê uma olhada rapidamente no seu celular, verifique o tempo que você permaneceu em atividade nele e compare os minutos de ligações realizadas. Pode parecer algo bobo, mas o telefone foi criado para fazer e receber ligações, certo?

E, hoje, o que menos fazemos é isso, não é mesmo? Demos, portanto, outras funções prioritárias para algo que já tinha uma utilidade pré-definida. É exatamente assim que funciona a IoT.

Mas, neste artigo queremos nos aprofundar mais especificamente nas transformações da internet das coisas na logística. Então, vamos contar um pouco como chegamos a este nível de evolução e quais os impactos diretos nesta área empresarial.

O que é IoT ?

Como já adiantamos na introdução, internet das coisas é a tecnologia que permite darmos outras funções, ou métodos de uso, para itens já conhecidos, e alguns desenvolvidos. Por exemplo, você tem fechaduras em casa, certo?

“Claro, todo mundo tem”

Você, provavelmente, fecha e abre com uma chave. Talvez! A menos que você tenha adquirido uma fechadura digital, que, através de uma conexão e inteligência, consegue identificar sua digital, ou uma senha específica, e, assim, abrir sem a necessidade de uma chave.

Outro exemplo muito interessante de IoT são os relógios. Eles começaram com a tecnologia de ponteiros que serviam para ver horas, no máximo como um irritante despertador. Hoje temos relógios que fazem ligações, tocam música, mandam mensagem, se conectam a redes sociais e podem te acordar com uma playlist da sua banda favorita.

Quase não o pegamos para ver o horário, não é mesmo?

Imagine que todos os itens implementados com a internet das coisas alterou a nossa forma de viver, interagir e lidar com a rotina. Agora extrapole isso para grandes polos empresariais e industriais. Pois é, as mudanças revolucionaram o modo de produção e comercialização.

Entenda um pouco melhor sobre isso no vídeo abaixo:

Saiba mais: O que é IoT – Como melhorar rotinas empresariais, industriais e pessoais com a internet das coisas?

Transformações geradas pela internet das coisas na logística

Você consegue notar que todos os processos logísticos, hoje, são automatizados. Mas, a digitalização e automação são aplicações muito gerais e eram aplicadas de forma independente. Precisávamos, portanto, desenvolver estratégias que aumentassem a integração e conexão entre setores, processos, equipes e relacionamento cliente-empresa.

Essa demanda fez com que o setor de logística se tornasse um dos mais beneficiados pela internet das coisas. Afinal, quando geramos conexão e integração entre dados, processos, resultados e informações, toda a cadeia se torna mais ágil e eficiente.

Para entender melhor isso vamos analisar as etapas que compõe todo o processo e quais os impactos da IoT na logística em cada uma delas.

Impacto da IoT na logística: etapas

  • Administração de materiais e recursos

Com os exemplos de IoT na administração, o gerenciamento de materiais e recursos se tornaram muito mais inteligentes e integrados.

É possível, por exemplo, que o sistema de vendas se comunique com o de compras através de conexões intranet, internet, Bluetooth em sistemas e softwares que podem ser instalados em máquinas, celulares e tantos outros dispositivos móveis.

Outro impacto extremamente positivo é a internet das coisas na logística aplicada em prateleiras e galpões de armazenamento. Com essa evolução é possível receber avisos do estoque sobre insumos em falta, colocação de produtos em locais errados, monitoramento de cargas e veículos segundo a hora, dia e galpão final.

Isso tudo devido a sensores e “coisas” conectadas com os servidores, internet, etc.

Vale ressaltar também, que, devido a melhora na sensibilidade e atualização do monitoramento, a cadeia de suprimentos torna-se muito mais eficaz. Afinal, todas as decisões e resultados ocorrem mais rapidamente e de forma mais eficiente.

  • Administração de compras

Como vimos no tópico anterior, é possível implantar a internet das coisas na logística inclusive em prateleiras e armazéns. Dessa forma conseguimos alimentar os dados, garantir que o gerenciamento de compras esteja sempre atualizado e, assim, manter uma escala de planejamento e priorização muito mais efetiva.

  • Distribuição e Transporte

o que é logística de varejo

Os setores de distribuição foram, talvez, os mais impactados pela IoT na logística. Afinal, com a internet das coisas tornou-se possível monitorar a rota, ou seja:

  • Identificar momentos de repouso e movimento;
  • Determinar a localização da carga, do motorista e do veículo;
  • Verificar se houve desvio de rota, ou paradas inesperadas;
  • Potencializar a segurança em relação a fraudes, roubos e ações ilegais por colaboradores e externos;
  • Verificar se a carga foi entregue nas devidas condições (quantidade, peso, temperatura, pressão, etc.)
  • Atualizar dados e informações através de dispositivos;
  • Fazer roteirização de uma forma mais eficiente e atualizada;
  • Realizar a manutenção da frota em dia, com alertas, chips e cadastros mais inteligentes;
  • Efetividade na entrega e otimização das estratégias de last mile – O cliente pode saber exatamente a localização da carga, tempo para entrega e trajeto realizado;

E mais, devido à conectividade, todos os dados são enviados para sistemas operacionais, plataformas online e, depois, sistemas de integração em tempo real. Desta forma todas as tomadas de decisões podem ocorrer mais rapidamente, de forma eficiente e, claro, integrando todas as etapas, setores e processos.

Resumindo, então, os principais benefícios de implantar a internet das coisas na logística são:

  • Monitoramento inteligente de cargas, pessoas e veículos, através de sensores e chips;
  • Integração entre processos, etapas e setores;
  • Armazenamento inteligente;
  • Verificação digital de condições de temperatura, peso e pressão das cargas e veículos;
  • Menos ineficiência nas entregas de mercadorias, devido ao acompanhamento em tempo real;
  • Entre outros.

Saiba mais: E-book: Inteligência artificial para logística.

Você quer usufruir de todas as transformações positivas da internet das coisas na logística e otimizar o seu mundo através da inteligência de dados, localização e mapas? Então, você precisa conhecer a Maplink!

Maplink

Como a Maplink pode te ajudar:

  • Integração e implementação de APIs para otimização de processos operacionais;
  • Armazenamento na nuvem;
  • Otimização de rotas de entrega;
  • Entre outras inúmeras funcionalidades.

Somos a maior revendedora de Google Maps da América Latina. Integramos soluções que permitem utilizar a inteligência da geolocalização para melhorar a integração entres os canais online e offline, por meio da integração do seu sistema com a API do Google Maps. Mas como funciona na prática?

  • Aumento da eficiência nos atendimentos, reduzindo o tempo de resposta e facilitando o acesso ao histórico de cada cliente;
  • Maior agilidade e melhora na comunicação entre cliente e empresa, garantindo uma experiência de compra muito mais positiva para o consumidor;
  • Maior agilidade no fluxo de trabalho, uma vez que o sistema passa a ser alimentado automaticamente e em tempo real;
  • Redução de custos por meio da automatização de atividades, eliminação do uso de papel e otimização dos deslocamentos ao agrupar trabalhos geograficamente próximos;
  • Acesso a dados atualizados, que facilitam o acompanhamento de métricas e indicadores que garantem a satisfação dos clientes;
  • Melhora na rentabilidade, devido ao aumento da produtividade da equipe;
  • Redução de custos por meio da automatização de atividades, eliminação do uso de papel e otimização dos deslocamentos ao agrupar trabalhos geograficamente próximos;
  • Acesso a dados atualizados, que facilitam o acompanhamento de métricas e indicadores que garantem a satisfação dos clientes.

Apoiamos empresas que são protagonistas e referências nos mercados em que atuam, como: Mercado Livre, Decolar.com, Gol Linhas Aéreas, Nestlé e BRF. Agende agora mesmo uma conversa com um de nossos especialistas.
gerenciamento de pedidos

Tags: No tags

Comments are closed.