o que é machine learning

O que é machine learning: entenda melhor essa revolução tecnológica

Todo mundo sabe o que é machine learning, certo? Será? O termo aprender pode ser usado realmente quando falamos de máquinas?

Logo que tivemos contato com os primeiros simuladores, robôs e com a inteligência artificial, as pessoas pensaram: Meu Deus, a máquina vai substituir o homem!

Afinal, o que até então nos diferenciava realmente de uma ferramenta tecnológica era o poder de realizar conexões lógicas de forma independente e chegar a uma conclusão.

É, as máquinas já fazem isso há algum tempo, talvez não exatamente independente, mas com certeza estão no caminho. A ponto de nos substituir?

Bom, ainda não, mas acredite, essa possibilidade a cada dia parece muito mais próxima, pelo menos em algumas funções.

Neste artigo, vamos entender melhor o que é machine learning, como ela funciona e algumas aplicações prática em vários processos que já utilizamos hoje em dia. Então, poderemos (ou não) concluir se realmente o mundo será das máquinas. Vamos lá?

O que é machine learning

o que é machine learning

Machine learning, ou ML, é o aprendizado da máquina. São configurações, processos e tecnologias que permitem que as máquinas não apenas respondam comandos, mas também aprendam como desenvolvê-los de forma quase independente dos humanos.

O co-fundador da Alura, Guilherme Silveira fez um paralelo para definir o que é machine learning muito interessante. Ele utilizou a forma como nós ensinamos algo para uma criança até o momento que ela consegue fazer as junções de dados e chegar em pontos mais complexos.

Por exemplo, a primeira vez que uma criança conhece um cachorro os pais explicam que aquilo é um animal e chama cachorro. Em uma segunda interação com um cachorro diferente, a criança pode não lembrar do nome e os pais repetem. Então, quando ela vê um gato pela primeira vez o que ela diz? Au-au, ou cachorro.

Pois é, ela ainda não compreendeu que existem diferenças e semelhanças entre eles. Mas, com a repetição, erros e acertos, nós conseguimos fazer as conexões necessárias para concluir o que é cada coisa.

É exatamente isso que uma máquina pode fazer hoje, através da categorização, acertos e erros ela cria um banco extenso de informações que podem ser cruzadas e desenvolvidas. Essa habilidade é exatamente o que é machine learning.

Este cenário ainda é muito complicado? Bom, este vídeo abaixo talvez descomplique um pouco o que é machine learning, veja só:

Machine learning X Inteligência artificial

Algumas pessoas quando descobrem o que é machine learning logo pensam: mas isso não é inteligência artificial

Bom, o uso de vários termos tecnológicos podem se confundir em alguns pontos. Isso é natural, primeiro porque muitos deles ainda estão em desenvolvimento, com áreas e definições inexploradas. Mas, neste caso, os termos se pertencem.

Afinal, a inteligência artificial é o objetivo do machine learning. Ou, o segundo é um meio de conseguir o primeiro. Ficou complicado? Então, vamos compreender como cada um surgiu.

Lá na década de 50, quando o termo inteligência artificial foi criado, a ideia era desenvolver máquinas que conseguissem fazer absolutamente tudo que fazemos, mas com mais eficiência e agilidade, claro!

Para conseguir isso era preciso que as máquinas desenvolvessem a capacidade de interpretar informações, reproduzir sequências de comandos e, com sorte, fazer suas próprias conexões e ir além das “ordens”. Isso é exatamente o que é learning machine. Portanto, não são ideias contrárias e sim conectadas.

Ah! Vale ressaltar que não podemos confundir o que é learning machine com uma simples programação. Os algoritmos usados são muito mais complexos no primeiro caso, porque, além de responder a dados e comandos estabelecidos, a ideia é ir além e dar suporte para a máquina criar seus próprios comandos e perguntas, ao final do processo.

Aplicações de machine learning

Agora que você já sabe o que é machine learning deve estar se perguntando: Bom, esse desenvolvimento da tecnologia não deve ser útil apenas para jogarmos uma partida de xadrez no computador, certo?

Correto!

É claro que os jogos online são uma das aplicações de machine learning, mais claramente aqueles que jogamos contra um adversário não existente. Mas, essa tecnologia é extremamente rica para todos os setores: medicina, jornalismo, biologia, TI, marketing, logística e tantos outros.

Afinal, conseguimos habilitar máquinas para fazer atividades repetitivas, concatenar dados e informações para, então, chegar a conclusões e resultados que demoraríamos dias, ou meses. Como, por exemplo, as mensagens codificadas da Segunda Guerra Mundial. Veja a seguir mais algumas dessas aplicações.

Aplicações de machine learning na economia

  • Precificação

Trazendo este termo mais para a nossa rotina empresarial, uma das aplicações mais usadas de machine learning é a precificação de produtos e serviços. Através desta tecnologia conseguimos agrupar informações de custos, preços de concorrentes, lucros, estoque, demanda e, por fim, chegar a um valor lucrativo e justo para a sua empresa.

Como a ideia por trás do machine learning é que a máquina consiga realizar testes de certo e errado, ou seja, o que funciona, ou não, ela consegue reproduzir a precificação através de testes para, então, disponibilizar qual o valor ótimo.

  • Indicadores

gestão de omnichannel

Indicadores de performance e desempenho são fundamentais para compreendermos o sucesso das nossas estratégias, certo? Mas, nem sempre analisá-los é uma tarefa simples, principalmente para empresas de médio ou grande porte. Quanto maior o número de dados, mais difícil a análise.

Com a regressão realizada pela tecnologia de machine learning podemos prever valores de forma a facilitar a detecção dos melhores indicadores, dados de performance e resultados esperados, ou comparativos.

Prever resultados não é apenas um benefício na análise de indicadores, com essa funcionalidade podemos mensurar perspectivas de aceitação de novos produtos, serviços e até implementar estratégias urgentes de forma mais segura.

  • Segmentação de clientes

Se você entendeu o que é learning machine deve ter pensado que pode ser um auxílio muito bem-vindo na segmentação de clientes, não é mesmo? Fazer o levantamento de dados, informações, perfis de consumo e padrões comportamentais manualmente é um processo complexo.

E pior, podemos deixar passar algumas informações extremamente valiosas para identificar os segmentos e micro-segmentos de público-alvo. Com machine learning, no entanto, temos máquinas que desenvolvem algoritmos a partir da alimentação de dados e chegam a conclusões que talvez nós, humanos, não conseguiríamos chegar.

No entanto, para que as máquinas consigam prever resultados, formular novas perguntas e ações é fundamental que sejam alimentadas da forma correta. Tanto no quesito técnico, do uso de parâmetros adequados, quanto de dados valiosos que aumentem a base de informações.

A inteligência de dados, localização e mapas é, portanto, um passo determinante para que cada dia mais a inteligência artificial revolucione o modo como capturamos informações e traduzimos em processos mais eficientes.

Quer entender como a Maplink pode te ajudar nesse processo? Então, conheça um pouco mais sobre as nossas funcionalidades!

Maplink

A Maplink, junto com o seu time de TI ou desenvolvimento, oferece uma solução robusta, usando a tecnologia para otimizar as operações de sua empresa, garantindo informações estratégicas e a redução de custos operacionais.

Somos a maior empresa de tecnologia de geolocalização da América Latina, com 20 anos de experiência na área!

Desenvolvemos soluções que permitem utilizar a inteligência da geolocalização para melhorar a integração entres os canais online e offline, por meio da integração do seu sistema com a API do Google Maps. Mas quais são os benefícios disso na prática?

  • Aumento da eficiência nos atendimentos, reduzindo o tempo de resposta e facilitando o acesso ao histórico de cada cliente;
  • Maior agilidade e melhora na comunicação entre cliente e empresa, garantindo uma experiência de compra muito mais positiva para o consumidor;
  • Maior agilidade no fluxo de trabalho, uma vez que o sistema passa a ser alimentado automaticamente e em tempo real;
  • Redução de custos por meio da automatização de atividades, eliminação do uso de papel e otimização dos deslocamentos ao agrupar trabalhos geograficamente próximos;
  • Acesso a dados atualizados, que facilitam o acompanhamento de métricas e indicadores que garantem a satisfação dos clientes;
  • Melhora na rentabilidade, devido ao aumento da produtividade da equipe.

Apoiamos empresas que são protagonistas e referências nos mercados em que atuam, como: Mercado Livre, Decolar.com, Gol Linhas Aéreas, Nestlé e BRF. Agende agora mesmo uma conversa com um de nossos especialistas.

Gostou de saber o que é machine learning e como essas novas tecnologias funcionam? Então compartilhe com seus amigos nas suas redes sociais! Ah, e não esqueça de assinar a nossa newsletter para acompanhar os melhores artigos do blog da Maplink.

gerenciamento de pedidos

Tags: No tags

Comments are closed.