Picking: o que é e como ele pode ajudar sua empresa?

Dentro de empresas em que a operação logística é parte fundamental do negócio, os gestores estão constantemente em busca de formas de trazer mais eficiência para o processo. Isso vai desde a escolha de um bom sistema ERP até a gestão de estoque e a etapa de picking.

Por Maplink

19/10/2018

Dentro de empresas em que a operação logística é parte fundamental do negócio, os gestores estão constantemente em busca de formas de trazer mais eficiência para o processo. Isso vai desde a escolha de um bom sistema ERP até a gestão de estoque e a etapa de picking.

Quer saber mais sobre essa atividade e que tipos de contribuição ela traz para as organizações? Continue a leitura e entenda também as principais vantagens do picking para o bom desempenho dos colaboradores de um armazém.

O que é picking, afinal?

O picking, ou order picking, é o processo de separação de pedidos no contexto de um armazém logístico. Os colaboradores devem selecionar os itens conforme a solicitação do cliente, o que geralmente envolve produtos de categorias distintas e em quantidades diferentes.

Existem muitos tipos de picking, entre os quais destacamos estes quatro:

Picking discreto

É o mais básico dos tipos de picking, em que apenas um colaborador, também chamado de picker, fica responsável pela separação de um pedido do início ao fim. Dependendo das soluções de estocagem do galpão, isso pode envolver um longo tempo de deslocamento.

Por isso, apesar de ser um método simples e pouco sujeito a erros, tem um nível de eficiência muito baixo.

Picking por zona

Aqui, a área de picking é dividida em zonas — normalmente de acordo com a categoria dos artigos —, e um picker é atribuído a cada uma delas. Quando chega um pedido, os colaboradores devem selecionar os produtos em suas respectivas áreas, e o pedido só é finalizado após passar por todas as zonas necessárias.

Picking por lote

Nesse tipo de picking, o colaborador lida com a separação de mais de um pedido simultaneamente. A vantagem desse modelo está nos pedidos que têm produtos em comum, já que o picker consegue completar a seleção de itens em lote, e não um pedido por vez.

Picking por onda

No padrão por onda, o colaborador deve fazer a seleção dos artigos durante janelas de tempo definidas. Esses horários são agendados com antecedência e têm como finalidade otimizar a cadeia logística como um todo, já que isso ajuda a coordenar melhor o picking com as etapas seguintes, como é o caso do processo de entrega.

Vale lembrar que existem combinações entre esses diferentes tipos de picking. O picking por zona e lote ou picking por zona, lote e onda são exemplos factíveis, mas nenhum método é o melhor absoluto. O mais adequado varia conforme as particularidades da empresa, o que envolve fatores como:

  • ser ou não um e-commerce;
  • trabalhar com prazos muito curtos de entrega;
  • ter um centro logístico moderno.

Que práticas de picking melhoram o processo de logística?

Agora que você já conhece mais sobre os métodos de picking, vamos ver algumas práticas dessa etapa tão pertinente que oferecem mais eficiência ao processo logístico.

Definição de endereço logístico

O endereço logístico nada mais é que um sistema para facilitar a busca pelos produtos dentro do armazém. Com os critérios apropriados de identificação dos corredores, colunas, níveis, prateleiras e outras referências, os colaboradores ficam mais habituados à localização dos artigos e, consequentemente, mais produtivos em sua função.

Automação de processos

Ferramentas automatizadas de gestão de recursos, como softwares ERP, são essenciais para integrar os processos e permitir ao gestor acompanhar o status do centro de logística em tempo real. Com eles, atividades como o controle de estoque e a conferência dos itens separados de um pedido são realizadas automaticamente, dando mais agilidade ao picking.

Transformação tecnológica

Utilizar papel para a atividade de picking já é uma prática totalmente ultrapassada. O mercado já testou e aprovou que tecnologias como leitores de códigos de barras, etiquetas RFID e até mesmo sistemas de comandos por voz otimizam o trabalho dentro de um armazém logístico.

Inclusive, já existem soluções baseadas em inteligência artificial para deixar tudo ainda mais eficiente. Portanto, elimine gargalos e evite o uso de documentos físicos em todas as etapas em que for possível.

Quais são as vantagens de um processo de logística otimizado?

Vejamos, então, quais são as principais vantagens do uso adequado do picking para a otimização da cadeia logística.

Redução de custos

Ao longo deste artigo, vimos as melhorias que o picking e as boas práticas relacionadas são capazes de trazer para uma empresa. Entre elas, destacamos a redução significativa de erros, que evita o retrabalho e atrasos durante a seleção dos itens dos pedidos.

Com isso, ao mesmo tempo em que os colaboradores ficam mais produtivos, diminuem a ocorrência de contratempos que possam gerar prejuízos à operação, levando a empresa a reduzir os custos logísticos.

Aumento da satisfação dos clientes

Conforme você aumenta a eficiência do seu armazém de logística de forma planejada, a qualidade da preparação dos produtos se mantém alta e a passagem do pedido para o setor de distribuição ocorre sem atraso. Dessa maneira, o prazo de entrega é respeitado e o cliente recebe todos os itens que encomendou sem nenhum tipo de frustração.

Sendo assim, o nível de satisfação do consumidor e a confiança dele na sua marca são elevados.

Maior qualidade de vida no trabalho

Já explicamos o quanto um bom sistema de picking é capaz de potencializar a produtividade dos pickers, mas também é importante ressaltar a melhoria na qualidade de vida desses colaboradores. Eles certamente terão uma rotina menos estressante com a implantação de um sistema que ajude a organizar a separação de pedidos e traga mais simplicidade ao processo.

Isso reflete na lucratividade da empresa — afinal, trabalhadores felizes com a sua ocupação têm uma motivação maior para prestar um bom serviço.

Sendo assim, percebemos que os esforços em implementar o picking certamente trarão resultados promissores se acompanhados das práticas corretas. Sem dúvida, esse tipo de otimização vai oxigenar as operações do seu galpão logístico, além de ser determinante para fortalecer a presença de mercado do seu negócio.

Gostou do post? Então que tal se manter informado com mais materiais sobre logística, geolocalização e tecnologias relacionadas? Curta a nossa página no LinkedIn, fique a par dos nossos conteúdos e acompanhe as atualizações.

Baixe nosso ebook

Nossos Escritórios


O Maplink usa cookies

Por favor, confirme se você aceita nossos cookies de rastreamento. Você pode recusar e continuar navegando no Maplink sem enviar dados. Ler