gestão de rotas

4 Dicas para fazer uma gestão de rotas eficiente

Gestão de rotas e tecnologia são dois itens inseparáveis para atingir eficiência, não é mesmo?

Nós sabemos o quanto a tecnologia revolucionou o setor de logística nos últimos anos. Tanto em relação a otimização e planejamento, quanto na gestão de custos logísticos.Os sistemas de gerenciamento atuais podem monitorar seus colaboradores, garantir a segurança das cargas e potencializar a qualidade das entregas.

O que é fundamental para acompanhar a tendência de entregas cada vez mais ágeis e eficientes (same-day delivery). E você já reparou o quanto entregar uma mercadoria antes do prazo aumenta a felicidade dos seus clientes?

Pois é, este é um dos fatores que impactam diretamente na satisfação do cliente. Se você quer aumentar o índice de fidelização e o faturamento da sua empresa precisa, inevitavelmente, ter uma gestão de rotas robusta e extremamente bem elaborada.

Mas como fazer isso?

Bom, nós desenvolvemos 4 dicas de gestão de rotas baseadas no que as melhores empresas nacionais e internacionais andam fazendo.

Vamos lá?

Gestão de rotas

Antes de compartilhar nossas dicas, é preciso explicar o que é gestão de rotas.

Gerenciamento, gestão de rotas ou roteirização são termos utilizados para agrupar condutas e práticas que visam extrair a maior eficiência das rotas de entrega. Isso inclui:

  • Monitoramento de motoristas;
  • Verificação de rotas;
  • Acompanhamento em tempo real das entregas;
  • Escolha dos melhores trajetos;
  • Otimização de custos em transporte baseado na capacidade e desempenho dos veículos;
  • Alinhamento de prazos, percursos, disponibilidade dos clientes e fornecedores.

Como você deve imaginar a gestão de rotas não é algo que podemos estabelecer uma fórmula e reproduzi-la de maneira escalável. É preciso, portanto, personalizar a rota de maneira a se considerar todos os itens acima. E convenhamos, isso é praticamente impossível sem o suporte de uma boa ferramenta, não é mesmo?

Em contrapartida, um sistema de gerenciamento de rotas não é capaz de fazer análises e precisa ser alimentado da maneira correta por profissionais e gestores gabaritados. Ou seja, o conjunto ideias e tecnologia é o combo perfeito para a gestão de rotas.

Vamos ver como fazer isso de forma eficiente?

1 – Planejamento de Rotas

É inimaginável, hoje, ter eficiência na área de logística sem um planejamento de rotas. Afinal, este é um setor que demanda muita atenção referente aos custos dos processos, que podem impactar muito no faturamento total.

Com o planejamento de rotas conseguimos, portanto, otimizar o processo de entregas estabelecendo quais são os melhores trajetos através da utilização de CEP, gestão de riscos e indicadores de desempenho.

A finalidade é sempre otimizar os investimentos de logística de forma a diminuir custos desnecessários e aumentar o faturamento da empresa. Os dados do planejamento de rotas, portanto, são  indispensáveis para uma gestão de rotas eficientes.

Não sabe como implantar um planejamento de rotas?

Então, não deixe de conferir nosso artigo sobre o assunto: 5 dicas para um planejamento de rotas eficiente.

2 – Verificar restrições de percurso e entrega

gestão rotas

A segunda dica para a gestão de rotas eficiente é avaliar todas as restrições conhecidas. Sabemos que o fator da análise em tempo real é decisivo para a manutenção do cronograma de entregas, mas alguns itens também podem ser antecipados. Tais como:

  • Restrições dos Clientes

https://pixabay.com/pt/illustrations/casa-que-se-deslocam-contrato-caixa-4326632/

Independente do porte da empresa e da sua cartela de clientes, nós sabemos que as restrições referente ao local, horário e tipo de carga podem variar muito. Por exemplo, estabelecimentos comerciais devem respeitar o intervalo de tempo para carga e descarga.

Até pouco tempo atrás as empresas não se preocupavam com este fator, ele ficava, portanto, a encargo do próprio cliente. O que, naturalmente, gerava atrasos, insatisfação e desperdício de tempo. Hoje é um grande diferencial agrupar entregas conforme estas restrições.

Fique atento, portanto:

  • Se o local de entrega é comercial;
  • Horário permitido para carga e descarga;
  • Possíveis restrições em relação ao tamanho, peso ou tipo de mercadoria.

Além destes fatores, é fundamental analisar o tráfego até o local de entrega:

  • Trânsito

Sabe aquela história de que nem sempre o trajeto mais curto é o mais rápido? Pois bem, este é um item fundamental ao desenvolver a gestão de rotas.

Hoje, existem inúmeros programas que facilitam a análise em tempo real das condições de trânsito. Mas, para antecipar essas questões é indicado que o gestor faça um mapa de trajetos mais suscetíveis a atrasos e problemas. Para, desta forma antecipar riscos e montar um trajeto alternativo, caso seja necessário.

Procure, também, alinhar os horários de entrega de forma a evitar horários de rush. Lembre-se que neste caso o conhecimento é sempre bem-vindo. Por exemplo, se a cidade de destino é uma cidade dormitório, muito provavelmente o começo da manhã e final de tarde são horários que devem ser evitados.

Ter essas informações vai facilitar o acompanhamento real time dos seus colaboradores.

  • Legislação e normas

Por último, as restrições referentes a normas e legislações de tráfego, que podem variar de acordo com o estado, município ou país. Neste tópico devemos considerar:

  • Rodízio de placas;
  • Trajetos que não podem ser utilizados por veículos de grande porte;
  • Locais de parada;
  • Demais restrições referentes ao porte do veículo e horários de circulação.

Saiba mais: 6 passos de como organizar rotas de entregas + 3 alertas!

3 – Relatórios e Alertas

gerenciamento de rotas

O monitoramento é uma das atividades mais importantes dentro da gestão de rotas. Afinal, é indispensável verificar se o cronograma está sendo cumprido e, claro, se o motorista está respeitando as normas e recomendações da empresa.

Por isso utilize sistemas de alertas quando a mercadoria estiver a caminho, paradas dos motoristas e momento de entrega. Desta forma é possível verificar se a rota foi realmente otimizada para aquele entrega.

Leia mais: Principais indicadores de desempenho logístico: O que são? Para que servem? Como calcular?

Vale ressaltar que os relatórios são decisivos nesta etapa logística. Afinal, sabemos que, apesar de todo o planejamento, existem fatores que só podemos verificar na prática. As maiores empresas utilizam sistemas que reportam relatórios de forma automática, mas também estabelecem algumas recomendações para que os motoristas relatem como foi a entrega.

Desta forma é possível criar planejamentos futuros cada vez mais eficientes e completos.

Veja também: 5 estratégias de distribuição e logística que vão alavancar sua empresa.

4 – Tecnologia

gestão de rotas

A última dica para uma boa gestão de rotas é, sem dúvida, o uso correto da tecnologia. Não há qualquer discussão a respeito dos benefícios da automação dos processos logísticos, mas é extremamente importante ficar atento na escolha correta da ferramenta.

Podemos nos basear sempre nas grandes empresas, mas as soluções logísticas devem corresponder às necessidades específicas do seu setor. A escolha errada neste momento pode dificultar ao invés de facilitar a gestão de rotas.

Saiba mais sobre tecnologias na área de logística:

Quer uma dica de ferramenta para gestão de rotas eficiente, robusta e adaptável?

A Maplink tem as melhores soluções de logística integrada e de otimização de rotas. E o melhor, nossas soluções são adaptáveis para a sua gestão de rotas. Desta forma você não irá precisar de diversas ferramentas de gerenciamento e evitará acumular funcionalidades que não precisa.

Quer saber como podemos te ajudar na gestão de rotas? Então conheça um pouco mais sobre a Maplink:

Maplink

A Maplink é um dos maiores softwares de inteligência em logística América Latina. Utilizado por empresas como BRF, Nestlé, Ambev e mais 3 mil clientes no mundo todo.

Nele você consegue ter acesso à:

  • Organizar rotas de entregas;
  • Integração e implementação de APIs para otimização de processos logísticos e gerais;
  • Cálculo de custos de combustível;
  • Armazenamento na nuvem;
  • Custo atualizado de pedágio.
  • etc

Para quem procura soluções mais robustas, nós da Maplink desenvolvemos ações sob medida para as suas necessidades.

Fale com um de nossos especialistas e conheça as melhores soluções!

Este artigo sobre gestão de rotas foi útil para você? Compartilhe-o nas redes sociais e mostre que você entende tudo sobre o assunto.

Tags: No tags

Comments are closed.