o que são cidades inteligentes

O que são Cidades Inteligentes? Quais são seus diferenciais?

Você sabe o que são cidades inteligentes? Mesmo que sua resposta tenha sido “não”, você provavelmente já deve ter ouvido falar neste conceito, não é mesmo?

Se você está pensando que smart cities são cidades que utilizam a tecnologia para otimizar a vida de seus habitantes, você está no caminho certo! Mas como isso acontece na prática?

Para você ficar por dentro do assunto, preparamos este artigo, onde explicamos o que são cidades inteligentes e veremos alguns exemplos de inovações vistas em smart cities no Brasil.

O que são cidades inteligentes?

Cidades inteligentes ou Smart Cities são cidades que utilizam a tecnologia para melhorar a qualidade de vida de seus habitantes e fomentar o crescimento econômico, sem abrir mão da preservação do meio ambiente.

Para isso, investem em melhorias na infraestrutura local e criam soluções sustentáveis e inovadoras, resolvendo problemas habitacionais, ambientais, de consumo e de mobilidade urbana.

Leia também: Você sabe o que é logística sustentável? Confira agora mesmo!

O que torna uma cidade inteligente?

A grande densidade populacional nas metrópoles e grandes centros urbanos frequentemente gera problemas que comprometem a qualidade de vida de seus habitantes.

Por exemplo, se a distância entre casa e trabalho é grande, os moradores precisam se deslocar por mais tempo. Devido a frequente superlotação e baixa qualidade do transporte público, muitos recorrem a veículos próprios, aumentando o número de carros nas ruas, o que provoca engarrafamentos e eleva os níveis de poluição.

Outro bom exemplo é o aumento do consumo e o maior gasto de energia, ocasionados pela maior concentração de habitantes em uma mesma região. Com isso, a cidade passa a gerar mais resíduos e a poluir ainda mais o meio ambiente.

Frente a situações como estas, o que cidades inteligentes fazem é buscar na tecnologia a solução para esses e outros problemas do dia a dia.

Além de investir no planejamento urbano, o desenvolvimento de medidas voltadas para a preservação do meio ambiente — como programas de reciclagem e o incentivo ao uso consciente dos recursos — são algumas das medidas que fazem das smart cities, verdadeiros exemplos de gestão e sustentabilidade.

Leia também: 6 dicas de livros sobre logística reversa para você se aprofundar no assunto

Como surgem as smart cities?

O planejamento de uma cidade inteligente surge de um esforço conjunto entre governo e iniciativa privada. Implementar programas de reciclagem e coleta seletiva, incentivar práticas de logística reversa e aderir a meios de produção limpos são exemplos de passos importantes para o início de uma jornada mais sustentável.

No entanto, os próprios cidadãos também podem tomar iniciativas individuais, a fim de contribuir com o processo. Alguns exemplos de medidas são:

  • separação do lixo orgânico do reciclável;
  • descarte adequado de baterias, lâmpadas e componentes eletrônicos;
  • economia de água no dia a dia e até mesmo a construção de uma sistema para a captação da água da chuva;
  • economia de energia elétrica e instalação de painéis solares.

Agora que você já sabe o que são smart cities, que tal ver alguns exemplo de cidades inteligentes do Brasil?

Quais são as cidades inteligentes do Brasil?

Cidades como Londres, Paris e França já se destacam há muito tempo em meio às smart cities, mas há algumas cidades brasileiras que estão correndo atrás e têm conseguido bons resultados com práticas inovadoras e sustentáveis. Confira dois grandes exemplos:

Curitiba

Conhecida como capital ecológica, Curitiba é um grande exemplo de cidade inteligente no sul do país. Em 2019, a cidade entrou na lista das 21 cidades mais inteligentes do mundo, de acordo com o Intelligent Community Forum (ICF).

Com um sistema de transporte coletivo que inspira o de muitas cidades, Curitiba continuou inovando ao implementar uma frota de ônibus híbridos, movidos à eletricidade e biocombustível. Esse tipo de medida contribui para a redução das emissões de CO2 na atmosfera.

o que são smart cities

Fonte: URBS – Prefeitura de Curitiba

Com o aplicativo Saúde Já, os habitantes podem agendar atendimento clínico e odontológico nas unidades básicas de saúde; e com o  Curitiba 156 é possível solicitar a coleta de entulhos, manutenções em ruas e calçadas e até mesmo consultar os itinerários, horários e localizações dos ônibus em tempo real.

Croatá – Laguna EcoPark

Quando se fala em cidades planejadas no Brasil, a primeira que vem à mente é Brasília, mas saiba que há outros projetos muito interessantes. A cidade de Croatá, no Ceará, é um grande exemplo de cidade inteligente.

Planejado desde sua origem, um dos principais focos do projeto é a inclusão social, a partir de um programa habitacional voltado para pessoas de baixa renda.

De sistemas de captação e reaproveitamento da água das chuvas à tubulações subterrâneas por onde passa o sistema de fiação elétrica, o projeto é um exemplo do que o planejamento urbano pode fazer pela qualidade de vida das pessoas e do meio ambiente.

No vídeo abaixo você pode conferir um pouco mais sobre esse projeto de cidade inteligente:

E aí? Ficou claro o que são cidades inteligentes?

Quando o assunto são smart cities, a palavra de ordem é planejamento. Além disso, o esforço contínuo no acompanhamento do crescimento e a busca constante por melhorias, são medidas fundamentais para que cidades inteligentes atinjam um alto patamar de desenvolvimento.

Os exemplos aqui citados demonstram o potencial que a tecnologia tem de otimizar uma gestão, permitindo avanços e conquistas extremamente importantes. A tendência é de que essas iniciativas sejam cada vez mais comuns. E a sua empresa, já faz um uso inteligente da tecnologia?

A Maplink, maior empresa de tecnologia em geolocalização da América Latina, com 20 anos de experiência na área, fornece o apoio para otimizar as operações de sua empresa, garantindo informações estratégicas e a redução de custos operacionais.

Em parceria com sua equipe de TI, integramos soluções que permitem utilizar a inteligência da geolocalização para melhorar a comunicação entres os canais online e offline, por meio da integração do seu sistema com a API do Google Maps. Mas quais são os benefícios disso na prática?

  • Aumento da eficiência nos atendimentos, reduzindo o tempo de resposta e facilitando o acesso ao histórico de cada cliente;
  • Maior agilidade e melhora na comunicação entre cliente e empresa, garantindo uma experiência de compra muito mais positiva para o consumidor;
  • Maior agilidade no fluxo de trabalho, uma vez que o sistema passa a ser alimentado automaticamente e em tempo real;
  • Redução de custos por meio da automatização de atividades, eliminação do uso de papel e otimização dos deslocamentos ao agrupar trabalhos geograficamente próximos;
  • Acesso a dados atualizados, que facilitam o acompanhamento de métricas e indicadores que garantem a satisfação dos clientes;
  • Melhora na rentabilidade, devido ao aumento da produtividade da equipe.

Apoiamos empresas que são protagonistas e referências nos mercados em que atuam, como: Mercado Livre, Decolar.com, Gol Linhas Aéreas, Nestlé e BRF. Agende agora mesmo uma conversa com um de nossos especialistas.

Gostou do artigo? Então compartilhe em suas redes sociais e ajude outras pessoas a entenderem o que são cidades inteligentes ou smart cities! Além disso, assine a nossa newsletter para acompanhar os melhores artigos do blog da Maplink.

cidades inteligentes smart cities

Tags: No tags

Comments are closed.