terça-feira, dezembro 7, 2021

Veja um passo a passo de como calcular rota com pedágios

Saber como calcular rotas com pedágios é fundamental para garantir a previsão e controle dos custos de um percurso, seja para uma simples viagem ou mesmo grandes operações de transporte.

E por essa razão criamos este conteúdo completo sobre cálculo de rotas com pedágio, para facilitar o seu dia a dia nas operações de transporte

Veja o que você vai encontrar aqui:

A importância de planejar uma rota de viagem

O planejamento de rota da sua frota está diretamente relacionado ao financeiro da sua empresa, sabia?

Isso porque ter o controle prévio das despesas vai facilitar a otimização dos custos de suas operações, diminuindo gastos imprevistos no meio do caminho. Entre esses principais custos de transporte estão:

  • refeições;
  • reabastecimento;
  • hotel/pousada;
  • revisão do veículo.

Vale lembrar que o cálculo das despesas não é o único item do planejamento de rotas. Definir as melhores estradas, horário de partida e chegada, quando e em que lugar serão feitas as paradas também é indispensável antes de pegar a estrada.

Como calcular rota com pedágios em 4 passos

Todo motorista prevenido antes de iniciar a sua viagem, destina um tempo para analisar e fazer os cálculos da rota que pretende seguir, atentando-se às rotas com pedágio. 

Apesar de não haver uma fórmula específica para calcular rotas com pedágios, por conta das particularidades entre os tipos de rotas, existem alguns passos gerais que servem como um norte para calcular os custos dessas rotas com pedágio:

  • Caminho da rota
  • Veículo utilizado
  • Praças de pedágio no caminho

Veja abaixo como analisar cada um deles:

Caminho da rota

Para definir o melhor caminho, é preciso conhecer quais são as rotas alternativas possíveis para chegar ao destino, considerando as vantagens e desvantagens delas para o veículo. Ou seja, verificar as condições das estradas na rota.

Normalmente, os trechos com as melhores condições são os pedagiados, pois tem monitoramento e manutenção constantes. Por essa razão, procure elaborar o seu roteiro considerando vias pedagiadas.

Além disso, é importante se atentar também quando há diferença de preço dos pedágios, pois, às vezes, o valor do pedágio de uma rota pode ser inferior a outra, mas a distância percorrida pode ser maior, não compensando a troca de rota.

Veículo utilizado

O tipo de veículo também é algo a ser considerado na hora de calcular a rota com pedágios. 

O valor do pedágio de caminhão, por exemplo, é cobrado a partir do número de eixos. Sendo assim, quanto maior for a quantidade de eixos, maior é o valor a ser pago.

Praças de pedágio no caminho

Saber quais são as praças de pedágio no caminho escolhido também é indispensável para facilitar o cálculo da rota. No site da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), é possível verificar uma lista com os pedágios existentes em diferentes trechos.

Como calcular o pedágio por eixo?

Ao calcular o custo de pedágio para caminhão, deve-se considerar o número de eixos do veículo, multiplicando este número pela tarifa base do trecho.

Sendo assim, por exemplo, veículos que possuem 2 eixos pagam o dobro do valor. Então, se uma rota possuir 3 pedágios com uma tarifa de R$ 5,00, o veículo de 2 eixos deve pagar o valor de R$ 30,00.

O mesmo acontece com os demais veículos, quanto mais eixos há no caminhão, maiores serão os gastos com os pedágios. 

Como calcular quanto vou gastar de combustível na viagem?

Para saber o valor exato de quanto você gastará de combustível em uma viagem, é preciso ter algumas informações específicas sobre o seu veículo, sobre a rota escolhida e sobre o combustível que será utilizado.

Confira abaixo cada um deles.

Autonomia do veículo

Quantos quilômetros o seu carro faz por litro de combustível? 

Para descobrir a autonomia do seu veículo, você pode consultar o manual ou então fazer o teste prático, que consiste em zerar o hodômetro ao encher o tanque e, após rodar bastante com o veículo, encher o tanque novamente e anotar quanto de combustível deu.

Depois, basta fazer o cálculo: quilometragem rodada ÷ litros abastecidos

Por exemplo, imagine que você tenha rodado 350 km e ao completar o tanque tenha dado 31,8L. Ao aplicar a fórmula acima encontramos: 350 ÷ 31,8 = 11. Ou seja, o veículo faz 11 km/litro.

Quantidade de combustível necessário

Após saber a autonomia do seu veículo, calcule quanto de combustível precisará para a viagem, aplicando a seguinte fórmula: distância ÷ consumo médio do veículo.

Considerando que o seu veículo faz 11 km/litro e o seu percurso é de 185km, aplicando a fórmula acima fica o seguinte: 185 ÷ 11 = 16,8. 

Logo, você precisará de 16,8L de combustível para percorrer este trecho.

Dica: você pode fazer a roteirização no Google Maps, para saber o cálculo exato que o veículo percorrerá até o destino. 

Valor médio do combustível

Durante viagens longas é comum parar para reabastecer nas estradas, e normalmente, o preço dos combustíveis nesses locais costumam ser mais caros do que os ofertados na cidade. 

Nesse sentido, é importante conhecer o valor médio do combustível no local de destino da sua viagem.

Para fazer o cálculo de quanto você irá gastar com combustível, basta multiplicar a quantidade de combustível necessário pelo seu preço médio.

Em um exemplo prático, vamos considerar que o preço seja R$ 5,30. Ao aplicar a fórmula, temos: 16,8 x 5,20 = 87,36. Ou seja, nesta viagem você irá gastar cerca de R$ 87,36 em combustível.

A importância do vale-pedágio

De maneira simples, o vale-pedágio funciona como o vale transporte pago aos colaboradores de carteira assinada.

Antes de surgir a Lei do Vale-Pedágio, os custos de pedágio eram integrados ao valor total do frete. Ou seja, quem pegava eram os motoristas autônomos ou as transportadoras.

Com a Lei n° 10.209 colocada em prática a partir do dia 23 de março de 2001, o pagamento do vale-pedágio tornou-se obrigatório por parte das empresas contratantes desse tipo de serviço.

Assim, não deixe de considerar também esse benefício na hora de calcular uma rota com pedágio, pois o não cumprimento da Lei pode gerar penalidades e multas, que podem chegar até R$ 10,5 mil.

Como saber quantos pedágios há em uma rota?

Como você leu no tópico acima, ao definir a sua rota de viagem, é possível conferir uma lista com as praças de pedágio no site da ANTT, para calcular os valores gastos posteriormente na viagem.

Mas se você faz várias rotas no mês, você pode contar com soluções tecnológicas que automatizam esses cálculos em poucos minutos, como a API Toll da Maplink.

Saiba mais sobre essa solução no próximo tópico:

Como calcular rotas com pedágios para grandes operações?

Grandes operações — como é o caso de transportadoras e e-commerces — exigem ferramentas mais robustas, capazes de automatizar o cálculo de rotas com múltiplos pontos de parada.

Se este é o seu caso, a ferramenta que você precisa para otimizar as operações de transporte da sua empresa é a API Toll, parte do conjunto de APIs da Maplink Platform.

A API Toll contribui para o controle e previsibilidade dos gastos de uma operação, calculando automaticamente todas as paradas e custos associados aos pedágios presentes em uma rota pré-definida, facilitando o pagamento.

Essa API é recomendada para empresas que:

  • possuem grandes despesas com pedágio;
  • querem ter maior controle sobre o pagamento de vale pedágio;
  • querem informações de pedágio confiáveis e atualizadas diariamente.

Com essa ferramenta você consegue ter muito mais previsibilidade dos gastos reais de suas operações, garantindo um maior controle de custos.

Para saber mais sobre a API Toll, clique no botão abaixo:

Paulo Rosa

GIS e Gerente de Produto - Maplink

Newsletter
Últimos Posts

Quais as vantagens do Google Cloud? Comparação com AWS

Quais são as vantagens do Google Cloud quando comparadas às da AWS (Amazon Web Services)?  Por mais que a AWS...

Artigos Relacionados