como fazer roteirização

Como fazer roteirização? O que considerar? 5 passos importantes

Saber como fazer roteirização é uma habilidade extremamente útil para várias empresas, seja para organizar rotas de entrega, roteiros para equipes de vendas ou de field service, ou mesmo para elaborar aquele roteiro de viagem.

Isso porque a roteirização pode gerar diversos benefícios, como otimizar a operação, reduzir o tempo de deslocamento, reduzir custos, melhorar a qualidade do serviço, dentre tantos outros.

Para que você entenda melhor como isso funciona, preparamos este artigo onde falaremos como fazer roteirização e o que você precisa levar em conta para esse tipo de atividade.

Quais fatores levar em conta ao fazer roteirização? Como saber o que considerar?

Primeiramente é preciso deixar claro que fazer roteirização tem como objetivo definir o percurso mais eficiente, ou seja, o melhor caminho possível, reduzindo a distância, o tempo de deslocamento e os custos da operação.

Pensando nisso, qualquer fator que interfira nesses parâmetros deve ser considerado. Alguns dos principais são:

  • distância entre as paradas;
  • condições das vias;
  • condições do tráfego nessas vias;
  • incidência e custo de pedágios;
  • gasto com recursos (combustível, pneus, pastilhas de freio, etc.);
  • prazos de entrega;
  • tipo de carga a ser transportada;
  • capacidade de carga dos veículos;
  • segurança das vias (se há ponto onde costuma ocorrer assaltos);
  • possíveis restrições de tráfego relacionadas ao tipo de veículo que será utilizado;
  • dentre outros.

Com base em todos esses fatores é que você irá definir qual é a rota mais adequada a ser seguida.

Posso fazer roteirização manualmente ou é melhor automatizar essa atividade?

Para viagens simples, ou no caso de empresas pequenas, com operações menores, fazer a roteirização manualmente é uma possibilidade. Porém, quanto maior for a empresa, mais complexas serão suas operações, tornando muito difícil a execução manual dessa atividade. A solução então é automatizar o processo.

No entanto, mesmo que essa atividade seja realizada por meio de um software, é importante que você entenda como fazer roteirização, a fim de compreender seu funcionamento e até mesmo validar as definições apontadas pelo sistema.

Alguns passos que você precisa seguir ao fazer roteirização

Para que você entenda melhor como fazer roteirização de uma forma simples, vamos citar alguns passos que você deve seguir para garantir uma boa execução da atividade.

Aqui, no Blog da Maplink, já postamos um guia ilustrativo super didático ensinando como fazer uma rota de entrega pelo Google Maps. Porém, como mencionamos anteriormente, ao fazer roteirização, há alguns fatores que você precisa considerar.

1 – Elabore um planejamento

Antes mesmo de definir as rotas a serem percorridas, você precisa elaborar um planejamento que inclua objetivos e metas realistas a serem seguidas.

Esse passo é muito importante, afinal, ele guiará a execução da atividade e servirá como base para o monitoramento de indicadores de desempenho.

Leia também: O que são indicadores de gestão de frotas? Para que servem?

2 – Compreenda a fundo a atividade que será desenvolvida

Quando falamos em transporte, antes mesmo de aprender como fazer roteirização você precisa conhecer o setor.

  • Qual é a atividade a ser desenvolvida?
  • Como é a frota?
  • Qual ou quais veículos serão utilizados?
  • Qual é a sua capacidade interna?
  • O que será transportado?
  • É uma coleta ou uma entrega?

São perguntas simples, mas indispensáveis quando pensamos em fazer roteirização como uma forma de reduzir custos de transporte.

Um exemplo de benefício que esse tipo de conhecimento pode gerar é o de aproveitar ao máximo a capacidade de carregamento do veículo, garantindo um maior número de entregas em uma mesma viagem, o que aumenta a rentabilidade da operação.

3 – Analise os pontos de parada

Há algumas atividades que são indispensáveis na roteirização, como fazer uma análise precisa dos pontos de parada.

Agrupá-los de acordo com sua proximidade, por exemplo, é uma boa forma de otimizar o percurso, afinal, assim você aumenta o número de entregas, coletas ou visitas em uma mesma região, economizando tempo, combustível, pedágios.

Um bom exemplo disso é o método do vizinho mais próximo, que você pode conferir no vídeo abaixo:

Muitos profissionais ainda sugerem iniciar o percurso pelo ponto mais distante, montando um roteiro em forma de lágrima ou gota, com o objetivo de, aproveitar melhor este agrupamento dos pontos de parada.

4 – Conheça o percurso

Como fazer roteirização manual sem conhecer o percurso? Você até pode fazer, mas é altamente indicado que você conheça as estradas por onde os veículos irão trafegar.

Isso porque, trafegar por vias não pedagiadas, onde as estradas, em geral, não costumam estar em boas condições, contribui para uma maior deterioração dos veículos, aumentando os custos com manutenção.

Outro ponto a ser observado é em relação a segurança. É aconselhável evitar trafegar por estradas perigosas, principalmente em períodos noturnos, a fim de evitar problemas com assaltos e roubo de cargas, garantindo a segurança do motorista, do caminhão e da carga.

5 – Monitore as atividades

Após as rotas definidas, acompanhar o desempenho do serviço é fundamental, tanto para otimização, quanto para ter uma boa noção de como uma equipe externa está se saindo, ou mesmo se o transporte está ocorrendo de acordo com o esperado. Para isso, você pode recorrer a um sistema de rastreamento veícular.

Hoje em dia, tecnologias como a telemática ajudam o gestor a monitorar tudo o que acontece com o veículo. E é importante destacar que isso é um ponto positivo não apenas no que diz respeito ao monitoramento, mas também para garantir a segurança da operação e seus envolvidos.

Leia mais: Descubra por que usar rastreamento e gestão de frotas ajuda o seu negócio

E aí? Ficou claro como fazer roteirização?

Como você pode perceber, fazer roteirização manualmente pode ser um tanto complicado. Por isso o recomendado é fazer uso da tecnologia para facilitar e garantir melhores resultados. O uso de Google APIs, por exemplo, pode contribuir em grande escala para a otimização da roteirização.

A Maplink, maior empresa de tecnologia em geolocalização da América Latina, com 20 anos de experiência na área, fornece o apoio para otimizar as operações de sua empresa, garantindo informações estratégicas e a redução de custos operacionais.

Em parceria com sua equipe de TI, integramos soluções que permitem utilizar a inteligência da geolocalização para melhorar a comunicação entres os canais online e offline, por meio da integração do seu sistema com a API do Google Maps. Mas quais são os benefícios disso na prática?

  • Aumento da eficiência nos atendimentos, reduzindo o tempo de resposta e facilitando o acesso ao histórico de cada cliente;
  • Maior agilidade e melhora na comunicação entre cliente e empresa, garantindo uma experiência de compra muito mais positiva para o consumidor;
  • Maior agilidade no fluxo de trabalho, uma vez que o sistema passa a ser alimentado automaticamente e em tempo real;
  • Redução de custos por meio da automatização de atividades, eliminação do uso de papel e otimização dos deslocamentos ao agrupar trabalhos geograficamente próximos;
  • Acesso a dados atualizados, que facilitam o acompanhamento de métricas e indicadores que garantem a satisfação dos clientes;
  • Melhora na rentabilidade, devido ao aumento da produtividade da equipe.

Apoiamos empresas que são protagonistas e referências nos mercados em que atuam, como: Mercado Livre, Decolar.com, Gol Linhas Aéreas, Nestlé e BRF. Agende agora mesmo uma conversa com um de nossos especialistas.

Gostou do artigo? Então compartilhe em suas redes sociais e ajude outras pessoas a entenderem como fazer roteirização! Além disso, assine a nossa newsletter para acompanhar os melhores artigos do blog da Maplink.

roteirização como fazer

Comments are closed.