terça-feira, dezembro 7, 2021

Como fazer planejamento de rotas e quais ferramentas usar

Se você trabalha com operações de transporte, deve saber o quanto é importante ter um bom planejamento de rotas de distribuição para evitar custos logísticos desnecessários.

Mas você sabe como a inteligência geográfica pode te ajudar com esse processo?

Se a resposta for não, neste artigo vamos analisar alguns pontos-chave sobre como as APIs de geolocalização podem melhorar o planejamento de sua rota.

Benefícios de um sistema de planejamento de rota

O planejamento de rotas de distribuição serve para desenvolver a melhor sequência de paradas, levando em consideração o tipo de carga, o cliente, o veículo, a área e o tráfego. 

Para aumentar a eficiência desse processo, utilizaremos uma ferramenta de inteligência geográfica, que é composta por um conjunto de APIs prontas para serem integradas a um sistema.

O objetivo principal dessa ferramenta é selecionar as melhores rotas de forma a otimizar o tempo e os custos do transporte. Isso inclui a análise de todo o processo, começando no ponto de coleta até a finalização da entrega.

No entanto, o planejamento de rotas de frete não escolhe a distância percorrida mais curta, e sim o melhor caminho. Em última análise, sabemos que o caminho mais curto não é necessariamente o mais eficiente ou o menos caro.

Por exemplo, o transporte de A para a cidade C pode ser feito de duas maneiras diferentes:

Rota 1 – 197,60 km, 70 km sem pavimentação, pedágios totalizando US $ 75,20 valor gasto com combustível do caminhão VUC (4,5 km / L) US $ 180,00 usd.

Rota 2 – 212,40 km, estrada totalmente pavimentada, pedágios por um total de $ 96,80 usd valor gasto com combustível do caminhão VUC (6,05 km / L) $ 50,5 usd.

A Rota 1 é aparentemente a melhor, não é? Mas não se antecipe, há um conjunto de pontos relevantes que ultrapassam os números. Por exemplo:

  • o valor do combustível geralmente varia de cidade para cidade, ou o volume do tanque pode influenciar o valor real;
  • pode haver caminhões em sua frota que façam mais quilômetros por litro (ou seja, maior autonomia), embora o valor da manutenção possa ser maior;
  • a desvalorização do veículo será maior em algumas vias, como estradas não pavimentadas, vias sem pedágios etc;
  • a carga transportada pode ser prejudicada em rotas menos estruturadas;
  • em algumas rotas, a falta de postos e postos de atendimento ao motorista pode ocasionar atrasos nas entregas, podendo prejudicar a imagem do negócio ou até prejuízos financeiros;
  • com acesso ao valor atualizado de cada pedágio, você pode calcular o custo de um trecho específico ou até mesmo de todo o trajeto. Desta forma, conseguirá ter rotas mais convenientes, incluindo informações de pedágio.

Como funciona o planejamento de rotas?

Como você já deve ter percebido, poderíamos listar muitos pontos críticos e extremamente complexos para serem calculados, projetados ou antecipados manualmente. 

Porém, deixar todas as variantes para uma interpretação subjetiva não é recomendado, uma vez que o cálculo manual tem uma alta probabilidade de falha. 

Por isso é tão importante aproveitar a tecnologia neste processo

Mas quais são, de fato, os benefícios de saber fazer planejamento de rotas de frete e adquirir soluções de geolocalização? Por que é útil saber como projetar rotas de frete eficientes?

Veja abaixo:

1. Redução de custo do combustível

Rotas mais curtas geram economias substanciais nos custos de combustível. Afinal, o planejamento ajuda o gerente a mapear rotas estratégicas para torná-las mais eficientes.

2. Economia de tempo de viagem

Por meio do planejamento, podemos visualizar as rotas que melhor otimizam o tempo de transporte. Isso não significa apenas reduzir o tempo, mas fazer entregas melhores no menor tempo possível, considerando a urgência e o distanciamento de cada um deles.

3. Facilidade de planejamento de rota

O planejamento de carga, por meio de uma ferramenta de geolocalização, fornece dados valiosos, como variações financeiras de cada rota, autonomia do veículo e custos totais.

Regras para o planejamento de rotas de transporte

Confira agora as principais regras utilizadas pelas empresas para um planejamento de rotas eficiente:

1. Políticas e parâmetros

Nesta primeira etapa do planejamento das rotas de transporte de carga, o gestor precisa definir alguns parâmetros básicos, como:

  • Qual é o tempo máximo para cada rota?
  • Quais veículos serão usados ​​em cada um deles?
  • Trecho máximo a ser percorrido pelo veículo.
  • Informações dos clientes atendidos.
  • Intervalo em km entre entregas.
  • Custo das portagens.

No entanto, devemos ressaltar que esses parâmetros podem (e devem) mudar ao longo do tempo, como ocorre com a renovação da frota ou mudanças no perfil do cliente. As informações coletadas nesta etapa auxiliarão no planejamento de estratégias.

2. Parte prática do transporte

Após o planejamento vamos para a execução do processo. Nesta etapa, é necessário elaborar as especificações das entregas, tais como:

  • Distribuição geográfica.
  • Endereço exato de cada um deles.
  • Tempo de entrega. (Esta é uma especificação muito importante para evitar que a carga não seja entregue devido aos regulamentos do estabelecimento. Muitos locais limitam as horas de carga e descarga e podem variar de cliente para cliente).
  • A partir daí, o planejamento das rotas de transporte de cargas passa a ter informações suficientes para realizá-lo corretamente. Para isso, o gestor pode traçar os melhores roteiros, agrupar as próximas entregas e evitar obstáculos que possam comprometer o sucesso do planejamento, como:
  1. Trânsito.
  2. Horários que impedem o trânsito de determinado veículo.
  3. Rotas que marcam limites de altura e peso em relação ao veículo.
  4. Percursos longos e desnecessários.

3. Monitoramento

Por fim, chegamos à última etapa do desenho de rotas para o transporte adequado de cargas: o monitoramento. Na verdade, isso vai além da questão do planejamento, mas é fundamental verificar se as políticas e diretrizes determinadas estão sendo cumpridas pelos colaboradores.

O monitoramento também serve como um termômetro para verificar possíveis ineficiências das estratégias aplicadas. Finalmente, sabemos que algumas teorias e abordagens podem encontrar dificuldades na execução. Os resultados do monitoramento, então, orientam você para o próximo planejamento.

Princípios para planejamento de rotas

Como vimos até aqui, são os fatores que influenciam na escolha dos melhores roteiros, e é justamente por isso que precisamos de ferramentas mais eficientes que forneçam soluções de geolocalização para automatizar este processo.

O uso da tecnologia, nesse caso, vai ajudar a reduzir os custos logísticos ao levar em consideração todas as variáveis, planejando rotas de transporte que sejam rentáveis para a empresa.

Por isso, no próximo tópico você vai ler como fazer a implementação dessa tecnologia e quais as melhores ferramentas para as necessidades de cada empresa.

Como implementar tecnologia de geolocalização

A melhor forma para reduzir custos e tempo de planejamento de rotas é contando com a tecnologia de geolocalização, por meio de APIs de integração, uma vez que proporcionam grandes benefícios para o desenvolvimento da logística. 

As APIs são ferramentas diretamente integradas à plataforma, sistema ou aplicativo da sua empresa. Elas servem para desempenhar uma ampla variedade de funções, veja abaixo:

  • otimização de rota;
  • identificação e restrições logísticas, rotas mais rápidas, rotas com várias paradas e áreas de exclusão;
  • determinação de capacidade dos veículos de transporte;
  • informações sobre a legislação de fronteira de cada destino;
  • identificação de localização de pedágios ou balsas e seus preços, seja em custos totais ou por trechos
  • alertas sobre restrições físicas;
  • avisos sobre configuração de velocidade.

Como você já leu aqui, o uso dessas APIs oferece uma série de benefícios, como a economia de tempo e recursos, além de evitar que variantes aleatórias prejudiquem a viagem. 

O que buscar em uma solução de planejamento de rotas

Antes de escolher uma solução para o planejamento de rotas da sua empresa, confira algumas detalhes sobre a ferramenta que merecem a sua atenção:

  • Precisa integrar com sistemas de gestão (TMS, CRM, WMS e outros).
  • Ter suporte especializado.
  • Realizar planejamento de percursos simples e com múltiplos pontos, adaptados ao tipo de veículo (carro, caminhão, motocicleta, etc.).
  • Ter todas as especificidades e restrições de sua operação.
  • Calcular tempo e custo final do processo.
  • Realizar o monitoramento das ações.

Por haver uma série de fatores importantes, o ideal é encontrar uma única solução que ofereça todo o necessário para o planejamento e gestão da frota, como a Maplink.

O conjunto de APIs da Maplink foi criado para dar independência à sua equipe de desenvolvedores de forma inteligente e inovadora.

As soluções Maplink são ideais para atender às necessidades mais específicas do seu negócio, para ajudar na redução de custos. 

Além disso, nossas APIs também podem ser usadas para complementar a plataforma Google Maps, se você já a utiliza em sua empresa. 

Veja alguns exemplos do que as APIs Maplink podem fazer pelo seu negócio:

Planejamento

Serviço de otimização para diferentes tipos de veículos como vans, caminhões, que informa sobre as diferentes restrições e inconvenientes que possam existir na viagem. 

Essa API leva em consideração restrições de negócios específicas, como janelas de tempo, vários intervalos, várias dimensões de capacidade, habilidades do motorista etc.

Viagem

Ajuda a planejar rotas informando as melhores estradas entre os locais, levando em consideração as restrições logísticas, como especificações do veículo, velocidade da estrada, entre outras.

Pedágio 

Com essa API, você não terá surpresas nos custos, que podem prejudicar a parte financeira da sua empresa. Com ela, você pode consultar dados e valores de pedágio de diferentes vias, seja por trecho ou na sua totalidade.

Case de sucesso com as soluções de geolocalização da Maplink

Agora que você conhece as funções das APIs que automatizam os processos e os benefícios da implementação da inteligência geográfica em suas rotas, apresentaremos um case de sucesso, em termos de mudança do planejamento manual para o automatizado.

A Stone é uma empresa com 9 anos de experiência na venda de máquinas de cartão para estabelecimentos comerciais e conta com mais de 580.000 clientes, o que faz com que seu esquema logístico seja de alta complexidade. 

No início, a empresa realizou o planejamento das rotas de transporte para seus vendedores e técnicos de forma manual, o que não gerou os resultados esperados. 

Após isso, a empresa buscou as soluções das APIs de geolocalização do Maplink para automatizar e otimizar esses processos, levando em consideração todas as variáveis do negócio.

Com a integração da API de planejamento ao aplicativo móvel que utilizam, a Stone conseguiu reduzir significativamente o tempo e o dinheiro investidos no planejamento de suas rotas

Eles não só conseguiram otimizar custos, mas também melhoraram a qualidade da sequência das entregas. Agora, os técnicos recebem ordens de serviço diretamente em seus telefones celulares, permitindo que a empresa atribua automaticamente novas ordens de serviço a qualquer momento.

Otimize sua operação logística com a Maplink

Há mais de 20 anos no mercado, desenvolvemos soluções inteligentes de geolocalização, para melhorar os processos logísticos de empresas de todos os tamanhos. 

Se você quer saber como as nossas soluções podem revolucionar a operação logística do seu negócio, clique no botão abaixo, preencha seus dados e venha fazer parte dos nossos cases de sucesso!

Paulo Rosa

GIS e Gerente de Produto - Maplink

Newsletter
Últimos Posts

Quais as vantagens do Google Cloud? Comparação com AWS

Quais são as vantagens do Google Cloud quando comparadas às da AWS (Amazon Web Services)?  Por mais que a AWS...

Artigos Relacionados